Bragança Paulista: Identificado homem que morreu após assalto a Cooperativa de Reciclagem no Jd. São Miguel em Bragança

Homem morre após assalto a Cooperativa de Reciclagem no Jd. São Miguel em Bragança
Identificado homem que morreu após assalto a Cooperativa de Reciclagem no Jd. São Miguel em Bragança

 

 

Foi identificado o suspeito morto pela polícia durante assalto a uma cooperativa de reciclagem no Jardim São Miguel no dia 11 de novembro, e que estava sem documentos, tratava-se de Manoel Messias Ferreira de Souza de 39 anos. A identificação foi possível através do Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt.

 

A Delegacia de Investigação Geral (DIG) informou que Manoel era procurado pela Justiça.

 

 

 

Reelembre o Caso

 

 

 

Por volta das 0h30 de quarta-feira, (11/11/2015), A.C.S., 43, estava em sua casa no Jd. São Miguel, em um barracão da Cooperativa de Reciclagem, quando ouviu batidas na porta e ao atender, foi surpreendido por dois indivíduos armados, estando um deles com uma máscara.
 

 

Os indivíduos agrediram violentamente a vítima e o amarraram com arame, passando, em seguida, a vasculhar a casa em busca de arma, dinheiro e cobre. Como não encontraram o que queriam, os indivíduos colocaram a vítima nu em um matagal do lado de fora e disseram que iam chamar o “piloto”. A vítima ouviu um barulho de carro e em seguida, a voz de um terceiro indivíduo.

 

 

Depois de roubarem diversos objetos do imóvel, como mantimentos, torradeira, botijão de gás, os ladrões soltaram A., mas o ordenaram que ele não olhasse para trás. A vítima conseguiu acionar a Polícia Militar, relatando o roubo ocorrido e indicando o matagal onde foi deixado. Os policiais fizeram uma vistoria pelo mato e encontraram alguns dos objetos subtraídos da vítima.

 

De repente os policiais ouviram um barulho e se depararam com um indivíduo armado, escondido em meio a um arbusto. Por diversas vezes os policiais ordenaram que o indivíduo largasse a arma e se entregasse, mas ele não o fez. Os policiais então atiraram e o indivíduo foi atingido, acabando por morrer no local.

 

 

Uma equipe do Plantão Central da Polícia Civil foi acionada e compareceu ao local, juntamente com perito e fotógrafo do Instituto de Criminalística, constatando-se então que a arma utilizada pelo indivíduo era similar a uma pistola prateada. Devido ao local ser muito escuro, não foi possível aos policiais militares verificar que a arma não era de verdade.

 

 

 

O corpo do indivíduo, que não portava nenhum documento, foi removido ao IML para exames necroscópicos. A ocorrência foi registrada no Plantão Central e será investigada pela DIG.

 

 

Da Redação