Bragança Paulista: Comissão de Finanças e Serviços Publicos da Câmara de Bragança debate questões sobre o trânsito em Bragança Paulista

Comissão de Finanças e Serviços Publicos da Câmara de Bragança debate questões sobre o trânsito em Bragança Paulista
Comissão de Finanças e Serviços Publicos da Câmara de Bragança debate questões sobre o trânsito em Bragança Paulista

 

 

 

 

Vereadores conversaram com representantes do Executivo sobre próximas ações

 

 

As recentes obras no trânsito de Bragança, a falta de sinalização viária e as constantes notícias de acidentes levaram os membros da Comissão de Finanças, Orçamento, Obras, Serviços Públicos e Desenvolvimento Urbano a convidarem representantes do Executivo para saber quais os próximos passos para amenizar as dificuldades viárias da cidade.

 

 

 

 

 

Os membros da Comissão, vereadores Rafael de Oliveira, Antonio Bugalu, Jorge Luís Martin (do Proerd) e Miguel Lopes, receberam na tarde de ontem (30/6) o consultor de mobilidade urbana Agenor Cremonese Júnior e o chefe da Divisão de Trânsito, Glauco H. Cruz, para este diálogo.

 

 

 

 

 

Dentre os questionamentos foi levantada qual a prioridade de ação. “Temos algumas prioridades dentro do plano geral. A princípio o nosso eixo da Avenida Imigrantes, que apresenta o maior número de dificuldades. Queremos readequar o trânsito do local”, explicou Cruz. Ainda nesse trecho Cruz garantiu que está sendo estudada a implantação de ciclo-faixas.

 

 

 

 

 

Sobre a sinalização do trânsito, Cruz apresentou que em medida de urgência os trabalhos estão focados nas áreas escolares. “Foram implantadas mais de 45 vagas na frente das escolas, faixas para travessias de pedestres, toda sinalização necessária, como também a vaga para transporte escolar credenciado”, resumiu. Projetos de conscientização no trânsito também são previstos para as escolas municipais no segundo semestre.

 

 

 

 

 

Os vereadores questionaram também a falta de segurança na rotatória da Avenida dos Imigrantes no trecho que liga à Rodovia Capitão Bardoíno (SP-008). “Qualquer rotatória tem uma vida útil determinada. Se essa rotatória supera 800 veículos na hora de pico, essa rotatória já não funciona mais, e foi esse um dos problemas da Imigrantes”, afirmou Cremonese.

 

 

 

 

“Há um projeto para retirada dessa rotatória e daquela próxima ao Fórum. A ideia é semaforizar esse trecho, permitindo as conversões à esquerda. Essa, pela volumetria do Circuito das Águas, precisa de uma geometria diferenciada”, disse o consultor.

 

 

 

 

Outras soluções estruturais para o trânsito seriam a possibilidade de ligação entre a Avenida Dr. Plínio Salgado com a Avenida Alberto Diniz, uma pequena perimetral. Essa é uma diretriz que já está em estudos. Cremonese reforçou que outros pontos fundamentais seriam resolver o fluxo Lavapés-Taboão e a questão da Praça Nove de Julho.

 

 

 

 

Rafael de Oliveira, presidente da Comissão, agradeceu a participação e as explanações. “É muito importante para nós saber o que está acontecendo para poder informar aos munícipes”, afirmou.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes de Agências de Notícias e do Departamento de Comunicação Institucional da Câmara Municipal de Bragança Paulista