Bragança Paulista: Chuvas causaram transtornos, alagamentos e prejuízos em Bragança

Defesa Civil de Bragança decreta estado de atenção no Município por causa das chuvas
Defesa Civil de Bragança emite boletim sobre as chuvas

 

 

A Defesa Civil de Bragança Paulista informa as ocorrências registradas até às 13h de domingo, dia 21, em razão das fortes chuvas que atingiram o município no final da noite de sábado e no início da madrugada deste domingo.

 

 

Em pouco mais de uma hora foi registrado um índice pluviométrico de 77 milímetros, conforme leitura automática dos pluviômetros que foram instalados na cidade em parceria com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden).

 

 

 

Enchentes em Bragança

Publicado por Portal Bragança em Segunda, 22 de fevereiro de 2016

 

 

 

Cerca de 15 famílias ficaram desalojadas e optaram em ir para casa de parentes.

 

 

 

Bosque das Pedras: Houve deslizamento de terra e queda de árvore na região que causaram a obstrução parcial da via que dá acesso ao bairro, pelo Jardim Santa Helena.

 

 

 

 

Avenida Salvador Markowicz: Houve queda de árvore que obstruiu a via parcialmente e o rompimento de uma barragem particular situada entre a avenida e a Variante do Taboão. Como consequência, um lago próximo a esta barragem, situado ao lado da rua Francisco Luigi Picarelli transbordou e inundou o local.

 

 

 

 

Rua Francisco Luigi Picarelli (Jardim Santa Helena): Dezenas de residências no local foram invadidas pelas águas das chuva. Neste local, o nível da água subiu aproximadamente dois metros e a Defesa Civil foi acionada para atender ocorrências em três destas residências.

 

 

 

 

Um homem que residia nesta região, cuja residência foi tomada pela água foi dado como desaparecido por vizinhos e familiares, mas foi localizado por volta das 11h de domingo, no Hospital Universitário São Francisco (HUSF), onde está internado em razão de um acidente de trabalho, sem qualquer ligação com a chuva da noite de ontem.

 

 

 

No mesmo local, foram registradas quedas de muros e quatro carros foram abandonados pelos proprietários, após serem tomados pela água da chuva.

 

 

 

Lago do Taboão: Houve transbordo em dois pontos do Lago do Taboão.

 

 

 

Jardim Europa: Houve transbordo do córrego existente entre a avenida Europa e a Avenida Osvaldo de Assis Gonçalves e um carro foi tomado pela água neste local.

 

 

 

 

Avenida José Gomes da Rocha Leal: O Ribeirão Lavapés que tem início no Taboão e segue até a região do Popó sofreu transbordo em praticamente toda sua extensão. Em razão disso, a avenida José Gomes da Rocha Leal sofreu diversos pontos de alagamento.

 

 

 

Ruas Jerônimo Martin Carretero / 19 de abril / Rua Malva: Em consequência do transbordo do ribeirão Lavapés e dos pontos de alagamento na Avenida José Gomes da Rocha Leal, as duas ruas também tiveram problemas e consequentemente desalojamento de famílias.

 

 

 

Vila Malva: Dezenas de residências desta via foram invadidas pelas águas das chuvas, sendo que a Defesa Civil foi acionada por seis famílias.

 

 

 

Bom Retiro: Três chácaras foram inundadas às margens da rodovia Padre Aldo Bollini, devido ao transbordo de um tanque.

 

 

 

Rua Jorge Pereira de Lima, Tanque do Moinho: Uma residência foi inundada.

 

 

 

 

Chácaras nas proximidades da Avenida Dom Pedro I: Uma chácara e três residências, localizadas numa estrada de terra próximo à sede da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) foram invadidas pelas águas das chuvas.

 

 

 

Rua São Marcos, Cruzeiro: Uma residência inundada.

 

 

 

Rua Advogado Zeferino Vasconcellos e bairro do Lavapés: Diversos imóveis foram inundados, sendo que a Defesa Civil foi acionada em um estabelecimento comercial e duas casas que foram inundadas.

 

 

 

Avenida Alberto Diniz e Jardim Califórnia: Esta via ficou fechada das 23h às 4h, em razão do transbordo do Ribeirão Califórnia.

 

 

 

Equipes da Secretaria Municipal de Serviços trabalharam durante o domingo, para reparar os danos causados pelas chuvas.

 

 

 

 

A orientação é que, caso sejam encontradas trincas ou rachaduras nos imóveis ou em situações de emergência a Defesa Civil deve ser acionada para realizar vistoria. Telefones: 4035-7677 ou 153  ( Guarda Civil) .