Bragança Paulista: Aditamento dos contratos da área de Saúde com a ABBC gera descontentamento e críticas da população e de vereador em Bragança.

Aditamento dos contratos da área de Saúde com a ABBC gera descontentamento e críticas da população e de vereador em Bragança.

 

 

O atual grupo Político que comanda a prefeitura de Bragança Paulista, que sempre foi  ferrenho crítico durante a campanha eleitoral  e no início de sua gestão da Organização Social (OS) que administra atualmente parte da Saúde em Bragança Paulista, que é realizada pela  Associação Brasileira de Beneficência Comunitária (ABBC),  e que chegou até a realizar uma rescisão amigável no começo de janeiro, decidiu aditar os atuais contratos .

 

 

 

 

A informação já havia sido data pelas redes sociais pela ABBC na quinta-feira (09) e foi confirmada em entrevista coletiva na tarde de sexta-feira (11) pelo prefeito Jesus Chedid e pela Secretária de Saúde Marina de Oliveira.

 

 

 

 

 

Sendo assim, a atual administração decidiu prorrogar os atuais contratos com a ABBC e conseguiu um desconto de 11% no custeio do serviço, ou seja,de R$ 3.192.370,00 para R$ 2.876.242,86, retroativo a janeiro de 2017, então os serviços prestados pela OS tiveram:

 

 

 

  • Prorrogação do contrato da atenção básica por 4 meses até 4 de agosto de 2017.
  • Manutenção do contrato de urgência e emergência – UPA Vila David e SAMU, até a data do vencimento que é 29 de setembro.

 

 

 

 

Motivo alegado para a Renovação

 

Um dos motivos desta decisão, é que a prefeitura até tentou abrir um novo certame para qualificar nova OS, mas a legislação vigente que obriga que a mesma tenha pelo menos cinco anos de experiência impediu as treze interessadas de serem aprovadas, a ABBC não participou, pois já têm junto a Prefeitura esta qualificação.

 

A prefeitura tentará mudar a atual legislação, diminuindo o prazo que exige experiência de cinco anos para as OS se qualificarem para prestarem os Serviços na Área de Saúde em Bragança Paulista.

 

Descontentamento

 

 

 

O descontentamento da população com a decisão da prefeitura em editar os contratos com a ABBC pode ser vista pelas redes sociais e é muito bem  retratada através de um desabafo do Médico e vereador Cláudio Duarte Pereira por meio de Rede Social:

 

 

 

 

“Má gestão, caos, descaso, péssimos indicadores de saúde, atrasos de salários, perda de direitos trabalhistas , processos , atenção básica e programas negligenciados , reprovação de conselho de saúde , alvo do ministério público . Não obstante 13 empresas indeferidas por não estar de acordo às Leis municipais nº 4.369 ou Decreto municipal nº 1640, descobriu-se da noite pro dia que o vilão é na verdade o mocinho ? Terceirizar a saúde já é arriscado e não recomendado , agora prorrogar contrato sabendo dos antecedentes e principalmente do descontentamento dos funcionários e o que é mais grave , da população que está à mercê desta OS , afirmo e com conhecimento de causa , é seguir rumo ao cadafalso . Péssima notícia >:( . Informações , transparência e lisura são inescusáveis nesse momento .”

 

 

 

Desabafo do vereador e médico Cláudio Duarte – Imagem: www.facebook.com/claudioduarte

 

 

 

 

 

Da Redação