Tecnologia: Japoneses criam cebola que não faz chorar

Japoneses criam cebola que não faz chorar
Japoneses criam cebola que não faz chorar

 

A imprensa japonesa comemora, nesta terça-feira, um avanço que agradou àqueles que gostam de cozinhar. Uma empresa japonesa criou uma cebola que, ao ser cortada, não faz a pessoa chorar.

 

 

O House Foods Group conseguiu criar uma variedade chamada de “antilágrimas” ao bloquear as enzimas que produzem os compostos que fazem os cozinheiros lacrimejarem. A empresa não informou quando começará a comercializar a nova cebola.

 

 

 

A companhia garante que é até possível criar o efeito inverso, o de provocar o riso, também presente na enzima, conhecida como fator lacrimogêneo. Quando o bulbo da cebola é cortado, acontece uma reação química que “acorda” essa enzima, segundo explicou a empresa alimentícia. Essa reação também resulta em tiossulfato, responsável pelo gosto particular do ingrediente.

 

 

 

Ao manipular um dos componentes da enzima, os cientistas conseguiram omitir os níveis do fator lacrimogêneo. O bulbo foi irradiado com íons que removeram drasticamente a quantidade do elemento. A House Foods se concentrou nas enzimas da cebola porque ela é muito utilizada na cozinha japonesa.

 

 

 

Em 2013, os cientistas da do grupo venceram a categoria de química do irônico “Prêmio Ig Nobel” da Universidade de Harvard, pela descoberta do processo bioquímico responsável por fazer uma pessoa chorar ao cortar o ingrediente, um dos mais comuns nas receitas culinárias. A pesquisa foi publicada em 2002, na conceituada revista científica Nature.

 

 

 
Da Redação com informações de Agências Internacionais e da RFI