Dengue: Confira as dicas para combater o mosquito transmissor da dengue

Fiocruz investe em ações preventivas para a dengue
Dengue

 

 

Maior parte dos criadouros está dentro das casas, como pratos de vasos, garrafas e recipientes que acumulam água

 

Transmitida pela picada da fêmea do Aedes aegypti, a dengue precisa ser combatida eliminando os possíveis criadouros do mosquito. Pelo menos 80% deles estão dentro das casas, como pratos de vasos, garrafas e recipientes que acumulam água. Na luta contra a doença, a primeira batalha deve ser vencida dentro de casa. Saiba como:

 

 

  • Encha os pratos dos vasos de plantas com areia até a borda.
  • Troque a água e lave o vaso das plantas aquáticas com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana.
  • Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre fechada.
  • Caixas d’água também devem permanecer fechadas e todos os objetos que acumulam água, como embalagens usadas, devem ser jogados no lixo.
  • Folhas e tudo o que possa impedir a água de correr pelas calhas também precisam ser removidos
  • Garrafas e recipientes que acumulam água devem ser sempre virados para baixo.

Sintomas

  • Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39ºC a 40°C) de início abrupto, que geralmente dura de dois a sete dias, acompanhada de dor de cabeça, dores musculares e nas articulações, prostração, dor retro-orbital (olhos) e erupções na pele. Falta de apetite, náuseas e vômitos também são comuns. Nessa fase inicial da doença, pode ser difícil diferenciá-la de outras doenças febris.

 

 
O tratamento deve ser principalmente a hidratação adequada. Devem ser levados em consideração os sinais e os sintomas apresentados pelo paciente para decidir condutas, bem como o reconhecimento precoce dos sinais de alarme, como dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, sangramento de mucosa ou outra hemorragia. Ao notar os sintomas, procure imediatamente o posto de saúde ou o hospital.

 

 
Do Portal do Governo do Estado de SP