Política: Senadora Gleisi Hoffmann protesta contra o aumento do ICMS no Paraná

Senadora Gleisi Hoffmann
Senadora Gleisi Hoffmann

 

 

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) reclamou da situação do Paraná que, afirmou, continua caótica. Ela informou que, na semana passada, entrou em vigor uma lei estadual que acabou com a isenção e a redução do ICMS sobre diversos produtos que estavam em vigor desde 2009.

 

 

A senadora explicou que a medida vai provocar o aumento do preço de mais de 95 mil produtos de consumo popular para o consumidor final. Serão afetados alimentos, produtos de higiene pessoal, material escolar, roupas, calçados, eletrodomésticos, automóveis e gás de cozinha, por exemplo.

 

 

 

Segundo Gleisi, alguns produtos estão deixando de ser isentos e passarão a ter tributação de 12% do ICMS. Já o ICMS de outros artigos que era de 12% vai para 18% ou 25%. Além disso, também o imposto da gasolina subiu de 28% para 29%.

 

 

 

— O aumento do ICMS seguramente será repassado aos preços e terá impacto significativo no bolso dos paranaenses. Fala-se na redução de 800 milhões [de reais] no poder de compra da população em um ano. O peso do tributo estadual em itens como roupas, artigos de higiene pessoal, móveis e eletrodomésticos aumentou 50%. As empresas não têm como absorver essa alta do imposto — afirmou a senadora.

 

 

 

Gleisi Hoffmann também saudou o novo ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, empossado nesta segunda-feira (6).

 

 

 

— Que sua gestão ao Ministério da Educação possa trazer muitos benefícios ao povo brasileiro — desejou a senadora.

 

 

 
Da Redação com informações da Agência Senado