Política: Senador Aécio Neves é afastado de seu mandato e possível prisão será decidida pelo plenário do STF

Procurador-geral da República pede que STF desarquive investigação contra Aécio Neves na Lava Jato
Senador Aécio Neves é afastado de seu mandato e possível prisão será decidida pelo plenário do STF

 

 

O ministro Edson Fachin do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou o afastamento das funções do senador Aécio Neves (PSDB-MG) após o escândalo revelado por delatores da empresa JBS. Além de Aécio, o deputado Rocha Loures (PMDB-PR) também foi afastado. Ele foi flagrado pegando uma mala de propina de delator da empresa frigorífica.

 

 

 
Andreia Neves, irmã de Aécio, e Altair Alves, ligado ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também são alvo da operação. Segundo o G1, ela é alvo de um mandado de prisão.

 

 

 
O procurador da República, Ângelo Goulart Vilela, foi preso pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (18) após a ação desencadeada pela Polícia Federal e que se refere ao senador Aécio Neves (PSDB-MG). Além da prisão, os policiais também fazem buscas no Tribunal Superior Eleitoral, onde Vilela atua. De acordo com as primeiras informações, o procurador poderia ter atuado vazando informações sobre a Operação Lava Jato para políticos.

 

 

 
A Polícia Federal cumpre ainda mandado de busca e apreensão nos gabinetes de Aécio e Zezé Perrella no Senado.

 

 

 

 
A Procuradoria-Geral da República pediu a prisão do senador Aécio Neves, do PSDB, mas o Supremo Tribunal Federal (STF) ainda não decidiu sobre isso. O caso será analisado na tarde desta quinta-feira (18) no plenário do STF.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da ANSA