Petrolão: Sessão da CPI da Câmara Federal para ouvir Renato Duque é interrompida por bate-boca entre PT e PSDB

Renato Duque
Renato Duque

 

O depoimento do ex-diretor da Petrobras Renato Duque foi interrompido por uma discussão e troca de ofensas entre deputados do PT e o deputado Delegado Waldir (PSDB-GO). Os parlamentares do PT reagiram a uma declaração de Waldir de que seria preciso encomendar no comércio de Brasília óleo de peroba para os deputados petistas.

 

 

Os deputados Jorge Solla (PT-BA), Valmir Prascidelli (PT-SP), Maria do Rosário (PT-RS) e Afonso Florence (PT-BA) se levantaram e trocaram insultos com o deputado do PSDB, provocando uma breve interrupção do depoimento e a intervenção do presidente da CPI, deputado Hugo Motta (PMDB-PB).

 

 

 

Antes da discussão, Renato Duque provocou risos na audiência ao responder pergunta do deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), que no início da sessão anunciou que iria pedir a convocação da esposa dele. Depois de duas horas de depoimento em que Duque se recusou a responder à maioria das perguntas, Perondi disse que iria pedir a convocação de “dona Elza”. “Dona Elza é minha mãe. O senhor quer convocar a minha mãe?”, perguntou Duque. “Quero convocar sua esposa. Quem é sua esposa?”, retrucou Perrondi. “Prefiro permanecer calado”, disse o depoente.

 

 

 

Da Redação com informações da Agência Câmara Notícias