Petrolão: Renato Duque rompe o silêncio pela terceira vez para defender seu filho.

Renato Duque depõe na CPI
Renato Duque depõe na CPI

 

Pela terceira vez em quatro horas de depoimento à CPI da Petrobras, o ex-diretor da estatal Renato Duque rompeu o silêncio para negar afirmações feitas pelos membros da comissão.

 

 

Ao responder pergunta da deputada Eliziane Gama (PPS-MA), ele admitiu que seu filho trabalhou em uma empresa contratada pela Petrobras, a Technip, fabricante de tubos flexíveis para a exploração de petróleo em águas profundas. “Vou contrariar a orientação do meu advogado e responder essa pergunta. Meu filho trabalhou na Technip nos Estados Unidos, mas a Technip não tem nenhuma relação com a UTC”, disse, em referência a uma das empresas acusadas de pagar propina a funcionários da Petrobras por conta de contratos firmados com a estatal.

 

 

 

Duque disse que o filho dele foi contratado como head hunter da Technip. “Quando ele recebeu o convite eu fiz uma consulta formal à Petrobras para saber se havia algum impedimento e a resposta da companhia foi de que não havia nenhum problema”, disse.

 

 

 

Da Redação com informações da Agência Câmara Notícias