Nacional: CREMESP e APM promovem o Simpósio “As Marcas da Negação – Centenário do Genocídio Armênio”. – 25/04/15

 Centenário do Genocídio Armênio
Centenário do Genocídio Armênio

 

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) e a Associação Paulista de Medicina (APM) realizam no dia 25 de abril (sábado), o Simpósio “As Marcas da Negação – Centenário do Genocídio Armênio”.

 

 

Sob a coordenação de Krikor Boyaciyan, conselheiro e diretor do Cremesp, e de Sérgio Ricardo Hototian, diretor do Comitê Científico de Medicina Psicossomática da APM, o evento conta com o apoio do Comitê Brasileiro do Centenário do Genocídio Armênio.

 

 

As inscrições (gratuitas) estão abertas e podem ser feitas pelos telefones (11) 3123-8704/ (11) 3017-9392 ou e-mail: [email protected] . Visite, curta e compartilhe o evento na página temática do facebook.

 

 

A seguir, a programação completa, com horários, temas das palestras e convidados:

 

 
Simpósio “As Marcas da Negação – Centenário do Genocídio Armênio” – 25 de Abril de 2015, sábado

 

 

9h – Abertura
Bráulio Luna Filho – Presidente do Cremesp
Florisval Meinão – Presidente da Associação Paulista de Medicina
Ashot Galoyan – Embaixador da República da Armênia no Brasil
Hilda Diruhy Burmaian – Cônsul-Geral Honorária da República da Armênia em São Paulo
David Uip – Secretário de Saúde do Estado de São Paulo
Vahan Agopyan – Vice-Reitor da Universidade de São Paulo

 

 

9h30 às 9h45 – Genocídio, imigração e identidade: A reconstrução do imaginário Armênio no Brasil
Sarkis Ampar Sarkissian – Professor do Curso de Extensão de Arte e Cultura Armênia da Área de Língua e Literatura Armênia do Departamento de Letras Orientais da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP e pesquisador do grupo de pesquisa “Armênios: genocídio, imigração e memória” do LEER/USP

 

 

9h45 às 10h – A negação do Genocídio Armênio
James Onnig Tamdjian – Professor de Relações Internacionais da FACAMP e Pesquisador do Grupo de Conflitos Contemporâneos da UNIFESP

 

 

10h às 10h15 – As marcas da negação na memória Armênia
Sérgio Ricardo Hototian – Professor de Psiquiatria da UNISA

 

 

10h15 às 10h45 – Um olhar sobre meus antepassados
João Aris Kouyoumdjian – Professor de Neurologia da FAMERP
Krikor Boyaciyan – Doutor e Mestre em Obstetrícia pela UNIFESP

 

 

10h45 às 11h – Testemunho de uma família sobrevivente
Antranik Manissadjian – Professor Emérito da Faculdade de Medicina da USP (Homenageado)

 

 

11h às 12h – Debates / Manifestações

 

 

12h – Encerramento

 

 
Local: Auditório Flamínio Fávero – sede do Cremesp (Rua da Consolação nº 753 – Centro – São Paulo)

 

 

Da Redação com informações do site do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo – www.cremesp.org.br