Lava Jato: Procuradoria-Geral da República pede novas diligências em inquéritos contra políticos na Operação Lava Jato.

Operação Lava-Jato
Operação Lava-Jato

 

 

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu hoje (22) ao Supremo Tribunal Federal (STF) novas diligências nos inquéritos que investigam políticos citados na Operação Lava Jato. Entre as providências solicitadas está a prorrogação do prazo das investigações.

 

No Supremo, cerca de 50 políticos são investigados com base nos depoimentos de delação premiada do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, principais delatores do esquema de desvios na estatal.

 

 

O pedido de novas providências foi feito após divergências entre o Ministério Público Federal (MPF), responsável pela força-tarefa criada para investigar as denúncias, e delegados da Polícia Federal.

 

 

Na semana passada, a pedido da procuradoria, o ministro Teori Zavascki, relator dos inquéritos da operação no STF, suspendeu depoimentos previstos de investigados. A procuradoria alegou necessidade de realinhar a estratégia na condução da investigação.

 

 

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal criticou o pedido de adiamento e classificou a medida de interferência indevida. Em nota, a PGR rebateu às acusações e declarou que cabe ao Ministério Público definir a estratégia de investigação da Operação Lava Jato.

 

 
Da redação com informações da EBC