Justiça: STF autoriza prisão do ex-deputado Pedro Corrêa que foi condenado no Mensalão e agora investigado na Lava Jato

Ex-deputado Pedro Corrêa
Ex-deputado Pedro Corrêa

 

 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso autorizou hoje (10) a efetivação do mandado de prisão e a transferência do ex-deputado federal Pedro Corrêa (PP-PE) para a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba.

 

 

O pedido foi feito pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato. Corrêa teve mandado de prisão expedido nesta manhã, na 11ª fase da Lava Jato, mas a prisão precisava ser autorizada pelo STF porque o ex-deputado cumpre pena em regime semiaberto, em Pernambuco, pela condenação na Ação Penal 470, o Processo do Mensalão. Barroso é responsável pela execuções penais dos condenados no processo.

 

 

 

No despacho em que determinou a prisão, Moro disse que Pedro Corrêa é recorrente em escândalos políticos. O juiz fundamentou a ordem de prisão no risco à ordem pública e disse que há indícios de que o ex-deputado continuou recebendo propina do esquema de desvios da Petrobras, mesmo durante o julgamento da Ação Penal do Mensalão, no STF.

 

 

A defesa de Corrêa informou que não vai se manifestar até tomar conhecimento das acusações.

 

 
Da Redação com fonte de informação proveniente da Agência Brasil