Justiça: Ministério Público do Estado de São Paulo discutiu medidas de combate à corrupção.

Reunião do FOCOOSP: integração de vários órgãos e instituições para o combate à corrupção
Reunião do FOCOOSP: integração de vários órgãos e instituições para o combate à corrupção

 

 

 

Foi realizada na segunda-feira (27/4), na sede do Ministério Público do Estado de São Paulo, a segunda reunião plenária do ano Fórum de Combate à Corrupção no Estado de São Paulo (FOCCOSP), sob a coordenação do MP-SP, que assumiu em janeiro a Secretaria Executiva do Fórum.

 

Aberta e presidida pelo Promotor de Justiça Everton Luiz Zanella, Coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias Criminais (CAO-Crim), a reunião teve a participação de representantes do Centro de Apoio Operacional Cível do Patrimônio Público, do Centro de Apoio à Execução, da Escola Superior do Ministério Público de São Paulo, do Ministério Público Federal, da Polícia Técnico-Científica, do Tribunal de Contas do Estado, do Ministério Público de Contas, da Polícia Militar, da Polícia Civil, da Controladoria Geral da Administração do Estado, Secretaria Estadual da Fazenda, da Controladoria Geral do Município, do Tribunal de Contas da União, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, da Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN), da Receita Federal, do Banco Central, da Polícia Rodoviária Federal, da Corregedoria Fiscal, do Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal do Estado de São Paulo (CEPAM) e de Procuradores e Promotores de Justiça.

 

 

 

A reunião ainda contou com a participação da Ouvidoria Geral do Estado de São Paulo e da Advocacia Geral da União, que passarão a integrar o FOCCOSP.

 

 

 

No encontro, foi apresentada a página criada exclusivamente para o FOCCOSP no site do MP-SP, e informada, ainda, a criação de endereço eletrônico, visando facilitar e ampliar o contato entre as diversas instituições que integram o Fórum.

 

 

 

Na sequência, o colegiado, por meio de cada coordenador de ação, realizou breve panorama a respeito das medidas a serem desenvolvidas, destacando-se debates sobre a melhor forma de criação do disque-denúncia, a organização e estrutura do treinamento estadual paulista de combate à corrupção e à lavagem de dinheiro, os limites e possibilidades de transferência de sigilos a partir de alterações legislativas e normativas e o aperfeiçoamento e fiscalização de mecanismos de registro de pessoas naturais e abertura de pessoas jurídicas.

 

 

A terceira reunião plenária do FOCOOSP será realizada no dia 22 de junho de 2015, às 14:00 horas, também na sede do Ministério Público do Estado de São Paulo.

 

 

Da Redação com informações provenientes do Ministério Público do Estado de São Paulo – www.mpsp.mp.br