Embrapa – Tecnologia: Pesquisador participa de evento internacional de nutrição

Os beijus coloridos vão para a Expo sem Glúten - Foto: Joselito Motta
Os beijus coloridos vão para a Expo sem Glúten – Foto: Joselito Motta

 

 

 

Neste sábado (30), o pesquisador Joselito Motta, da Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, é um dos palestrantes do IV Congresso Internacional de Nutrição Especializada & Expo sem Glúten.

 

 

O evento acontece nos dias 29 e 30 no Centro de Convenções Bolsa do Rio, no Rio de Janeiro (RJ), e reúne cientistas do Brasil e de outros países com o objetivo de divulgar os benefícios de uma alimentação isenta de glúten e de outros alergênicos. O glúten é uma proteína de difícil digestão resultante da fusão de duas proteínas (gliadina e glutenina) e é encontrado no trigo, centeio, cevada e aveia. Por isso, uma ingestão excessiva desses cereais pode promover desordens no organismo de pessoas intolerantes ao glúten.
 

 

 

 

De acordo com o pesquisador, a mandioca tem sido reconhecida como fonte de alimentação para quem tem intolerância ao glúten, e espaços estão sendo conquistados. “Nos congressos dos quais eu participo, a mandioca hoje está sendo chamada de ‘queridinha dos celíacos’ e ‘tábua de salvação’. Ela apresenta uma versatilidade de uso extraordinária e isso é importante”, diz Motta, que já participou da edição anterior (2014).
 

 

 

Para ilustrar a palestra “Mandioca, raiz do Brasil”, o pesquisador vai levar tapiocas coloridas, que podem agregar valor nutritivo ao produto. “A tapioca e outros produtos provenientes da goma da mandioca podem diminuir o índice glicêmico e proporcionar uma boa digestibilidade, garantindo assim uma nutrição mais equilibrada”, afirma.

 

 

 
Da Redação com informações provenientes de Léa Cunha – Embrapa Mandioca e Fruticultura