Economia: Inflação para as famílias com rendimento até 05 salários mínimos ficou em 1,51% em março.

Inflação para as famílias com rendimento até 05 salários mínimos ficou em 1,51% em março.
Inflação para as famílias com rendimento até 05 salários mínimos ficou em 1,51% em março.

 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) apresentou variação de 1,51% em março, 0,35 p.p. acima do resultado de fevereiro (1,16%). No primeiro trimestre do ano, o índice situa-se em 4,21%, acima do percentual de 2,10% registrado em igual período de 2014. Considerando os últimos doze meses, a taxa foi para 8,42%, bem acima dos 7,68% dos doze meses anteriores. Em março de 2014 o INPC foi de 0,82%.

 

 

Os produtos alimentícios se apresentaram com 1,21% em março, enquanto em fevereiro a taxa foi de 0,86%. O agrupamento dos não alimentícios teve variação de 1,64% em março, acima da taxa de 1,29% de fevereiro.

 

 

 

Dentre os índices regionais, o maior ficou com a região metropolitana de Curitiba (2,30%), em virtude da alta de 33,06% nas tarifas de energia elétrica, que com peso de 4,49% gerou impacto de 1,49 ponto percentual no índice da área. Os alimentos (1,76%) também pressionaram o resultado. O menor índice foi o de Belém (0,55%), onde os alimentos se apresentaram com 0,55% de variação, bem abaixo da média nacional (1,21%). A tabela abaixo contém os índices por região pesquisada.

 

 

 

O INPC é calculado pelo IBGE desde 1979, se refere às famílias com rendimento monetário de 01 a 05 salários mínimos, sendo o chefe assalariado, e abrange dez regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande e de Brasília. Para cálculo do índice do mês foram comparados os preços coletados no período de 28 de fevereiro a 27 de março de 2015 (referência) com os preços vigentes no período de 29 de janeiro a 27 de fevereiro de 2015 (base).

 

 

 
Da Redação com informações provenientes do IBGE