CPI da Petrobras: Ex-diretor da Petrobras diz que houve propina para PP e PSDB

Paulo Roberto Costa -  Foto: Lúcio Bernardo Jr/Câmara dos Deputados
Paulo Roberto Costa – Foto: Lúcio Bernardo Jr/Câmara dos Deputados

 

 

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa confirmou à CPI da Petrobras teor de depoimento que havia prestado à Justiça Federal, em que acusa o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE) e o ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra, já falecido, de cobrança de propina para evitar investigações de uma comissão parlamentar de inquérito no Congresso.

 

Ele disse não saber se era uma CPI da Câmara ou CPI Mista – com participação de senadores – mas afirmou que o pagamento foi feito. Costa não mencionou a quantia, nem a maneira como esse dinheiro teria sido pago, mas garantiu ter sido informado do pagamento pela empresa Queiroz Galvão.

 

 

 

Segundo ele, o encontro com Sérgio Guerra foi intermediado por Eduardo da Fonte e teria ocorrido em um hotel no Rio de Janeiro. “Recebi um pedido do deputado Eduardo da Fonte, do PP de Pernambuco, que pediu para se encontrar comigo e, chegando lá, estava também o senador Sérgio Guerra. Eles me disseram que estava ocorrendo uma CPI sobre a Petrobras e que isso poderia ser minorado ou postergado, mas que precisava ter um ganho, um ajuste financeiro”, disse.

 

 

Da Redação com informações da Agência Câmara Notícias