Carne Fraca: Entidade italiana alerta sobre consumo de carne do Brasil

Em outubro, Hong Kong foi o maior importador de carne bovina brasileira, com mais de 33 mil toneladas e faturamento de US$ 114 milhõesArquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil
Entidade italiana alerta sobre consumo de carne do Brasil – Arquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil

 

Após a Europa, China, Coreia do Sul e Chile informararem nesta segunda-feira (20) o Ministério da Agricultura de que suspenderão as importações de carnes brasileira, a Confederação Nacional dos Cultivadores Diretos (Coldiretti) afirmou, em nota, que o polêmico caso sobre a venda de carnes podres é “um risco para os cidadãos europeus e precisa ser resolvido imediatamente para não colocar em risco a saúde do consumidor”.

 

 

 

 

Segundo o comunicado, “a Itália é um dos maiores importadores de carne do Brasil, com uma quantidade superior a 30 milhões de quilos que atravessaram as fronteiras em 2016”.

 

 

 

 

No entanto, assim como a UE , o país espera que o Brasil retire as companhias da lista de exportação, mas, caso contrário, o país sofrerá com as restrições.

 

 

 

 

 

“As investigações da polícia brasileira envolve boa parte dos maiores produtores de carne, que têm interesses na Itália, e teriam adulterado a mercadoria usando componentes químicos”, diz a nota.

 

 

 

 

 
Da Redação com informações provenientes da ANSA