Agrishow 2015: Embrapa apresenta na Agrishow sistema para monitoramento da agricultura

SOMABRASIL vem sendo utilizado para acompanhar os efeitos da questão hídrica com a geração de análises sobre potenciais impactos na produção de alimentos
SOMABRASIL vem sendo utilizado para acompanhar os efeitos da questão hídrica com a geração de análises sobre potenciais impactos na produção de alimentos

 

 

Uma ferramenta para monitoramento da agricultura que reúne num único ambiente, com acesso amigável e interatividade, informações produzidas por diferentes fontes, capaz de fazer uma radiografia do Brasil. Esse é o SOMABRASIL – Sistema de Observação e Monitoramento da Agricultura no Brasil, desenvolvido pela Embrapa Monitoramento por Satélite e que será apresentado na 22ª edição da Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação – Agrishow 2015, de 27 de abril a 1º de maio, em Ribeirão Preto (SP).

 

O sistema vem sendo utilizado para acompanhar os efeitos da questão hídrica e contribuiu, no início do ano, para a geração das primeiras análises sobre a disponibilidade de água no solo para as principais culturas agrícolas do país e os potenciais impactos na produção de alimentos, que podem ser acessadas no hotsite “Água na Agricultura”, lançado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em fevereiro.

 

 

 

O SOMABRASIL, não requer software nem conhecimento especializado e foi construído com base em tecnologia de código aberto, ou seja, software livre. O usuário é capaz de interagir com os diferentes planos de informação disponíveis e fazer consultas básicas e avançadas. Em seu banco de dados, estão reunidos mais de quatro milhões de registros relacionados às produções agrícola e pecuária municipais desde 1990, Censo Agropecuário do IBGE, informações geradas por programas e projetos do IBAMA e INPE, mapeamentos realizados pela Embrapa e outras instituições, além de dados sobre relevo, hidrografia, logística, áreas protegidas e potencial agrícola.

 

 

 

De acordo com um dos responsáveis pelo sistema, o pesquisador Mateus Batistella, o objetivo é oferecer uma visão integrada da agricultura, da escala municipal à nacional. O desenvolvimento do sistema segue um processo contínuo, que possibilita agregar novos módulos de monitoramento, como as análises das condições agrometeorológicas que afetam diretamente a produção agrícola. A partir do sistema podem ser acessados, por exemplo, mapas sobre a disponibilidade hídrica e a distribuição espacial dos pivôs centrais de irrigação a partir de imagens de satélite.

 

 

 

Desde o seu lançamento, o SOMABRASIL é consultado por pesquisadores, gestores, analistas, consultores ambientais e estudantes de graduação e pós-graduação, além de ser utilizada com frequência por instituições públicas e privadas. Atualmente, estão cadastrados cerca de seis mil usuários do Brasil e de mais de 20 outros países. A Secretaria de Política Agrícola do ministério (SPA/Mapa) é um dos principais usuários governamentais do SOMABRASIL, utilizado para o apoio à tomada de decisão e ao direcionamento de políticas públicas já estabelecidas, como o zoneamento agrícola de risco climático e o seguro rural. Há dois anos, a Embrapa Monitoramento por Satélite vem trabalhando em parceria com a SPA/Mapa no desenvolvimento de ferramentas para aprimorar a gestão de análises de riscos para as lavouras, em especial aqueles relacionados ao clima.

 

 

Acesse o SOMABRASIL em: http://www.embrapa.br/somabrasil.

 

 

 

Da Redação com informações de Graziella Galinari – Embrapa Monitoramento por Satélite