Agricultura: Secretaria da Agricultura de Santa Catarina assina termo de cooperação técnica para controlar a vespa da madeira no Estado

Vespa da Madeira
Vespa da Madeira

 

Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa/Florestas) e Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) selam parceria para monitoramento e controle da vespa da madeira no estado. O termo de cooperação técnica foi assinado nesta quinta-feira,19, durante reunião do Comitê Estadual de Gestão Florestal, em Florianópolis.

 

 
A vespa da madeira é a principal praga dos plantios de pinus no Brasil e o termo de cooperação técnica vem para evitar que o problema se espalhe em Santa Catarina. O secretário da Agricultura, Moacir Sopelsa, explica que a intenção é unir esforços para que a vespa não prejudique os reflorestamentos no Estado como já aconteceu nos anos 90, quando algumas áreas tiveram até 60% da produtividade afetada. Hoje, aproximadamente 40% das áreas plantadas em Santa Catarina são prejudicadas pela presença da praga.

 

 

 

A Secretaria da Agricultura irá destinar R$ 50 mil para aquisição de nematoides que serão distribuídos nos plantios com a ajuda de técnicos treinados da Cidasc, Epagri e de empresas reflorestadoras. Os nematoides são inimigos naturais, produzidos pelo laboratório da Empraba Florestas do Paraná, que parasitam as larvas da vespa da madeira nos troncos das árvores, provocando a produção de vespas adultas estéreis o que controla a sua multiplicação.

 

 

 

Segundo o secretário adjunto, Airton Spies, esta é a maneira mais eficaz de combater a praga, agindo de maneira proativa se consegue um controle efetivo do problema com baixo custo. “A ação de combate à vespa da madeira nos estágios iniciais de seu ataque é extremamente importante e pode ser comparada ao efeito do uso de um pequeno extintor de incêndio que, se utilizado no início das chamas, é capaz de controlar um fogo de grandes proporções”.

 

 

 

Santa Catarina possui mais de seis mil empresas atuando no setor de base florestal. De acordo com dados da Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR), a área plantada com pinus no estado é de 539.377,00 ha, a segunda maior área plantada do país.

 

 

 

Da Redação com informações de Ana Ceron Assessoria de Imprensa – Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca