Tecnologia: Google é acusada pela Comissão Europeia de abuso do poder de posição dominante na internet.

Google
Google

 

 

O Google foi acusado pela Comissão Europeia de abuso do poder de posição dominante nos mercados de serviços gerais na internet, pois segundo a entidade europeia a gigante tecnológica favorece sistematicamente os próprios serviços, asfixiando a concorrência e prejudicando os consumidores europeus.

 

 

Margrethe Vestager, comissária europeia da Concorrência, explica que “existem suspeitas e indícios nas investigações preliminares que demonstram que a Google dá vantagem à própria empresa nos resultados das pesquisas quando, por exemplo, destaca o Google Shopping e relega os concorrentes para posições inferiores”.

 
A Direção-Geral da Concorrência da União Europeia – DGComp – tem investigado a empresa desde 2010.

 

 

 

Entretanto a Google já reagiu a estas acusações garantindo que não tem qualquer política de concorrência injusta e apresenta dados que demostram que os resultados das pesquisas não interferem nas escolhas dos consumidores.

 

 

 
“O executivo europeu deu também início a uma investigação ‘antitruste” sobre a conduta da Google no que diz respeito ao sistema operativo Android para dispositivos móveis.

 

 
Caso as denúncias sejam confirmadas o Google poderá receber uma multa milionária.

 

 

 
Da Redação com informações de Agências Internacionais