Internacional: Afeganistão condena à morte 4 homens por linchamento de mulher

Quatro Homens foram  condenados a morte por linchamento. REUTERS/Mohammad Ismail TPX IMAGES OF THE DAY
Quatro Homens foram condenados a morte por linchamento.
REUTERS/Mohammad Ismail TPX IMAGES OF THE DAY

 

 

Quatro homens foram condenados à morte por um Tribunal de Cabul, na manhã desta quarta-feira (6), pelo linchamento de uma mulher em março. Eles estavam sendo julgados desde sábado (2), juntamente com outras 45 pessoas, neste caso que chocou a opinião pública afegã e o mundo.

 

Em 19 de março passado, a jovem Farkhunda, de 27 anos, foi acusada injustamente de ter queimado o Alcorão, o livro sagrado dos muçulmanos. Ela foi espancada até a morte em praça pública por uma multidão de homens em fúria, queimada e depois jogada em um rio de Cabul.

 

 
As imagens foram difundidas nas redes sociais e provocaram vários protestos no Afeganistão. O drama foi condenado pelo presidente Ashraf Ghani e até pelos rebeldes radicais talibãs.

 
Sentenças

 

 
Entre os condenados à morte por enforcamento, está um religioso autoproclamado responsável pela falsa acusação e pela mobilização da multidão para o linchamento. O Tribunal de Cabul também condenou oito envolvidos a 16 anos de prisão. Dezoito homens foram inocentados e a sentença contra 19 policiais afegãos, que assistiram ao drama sem intervir, será anunciada no próximo domingo (10).

 

 

 

Da Redação com informações da RFI