Ciência e Tecnologia: Nasa descobre 10 novos planetas que podem abrigar vida

A equipe de telescópio espacial da Kepler da NASA lançou um catálogo de missão de candidatos do planeta que apresenta 219 novos candidatos a planeta, 10 dos quais são quase terrestres e orbitam na zona habitável de sua estrela, que é a distância de uma estrela onde a água líquida poderia agrupar Na superfície de um avião rochoso. Credits: NASA/JPL-Caltech/Fotos Públicas/ 19/06/2017

 

 

A Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) anunciou nesta segunda-feira (19) a descoberta de 219 planetas fora do sistema solar, sendo que 10 podem ser habitáveis como a Terra e possuem água em estado líquido.

 

 

 
De acordo com a Nasa, a descoberta foi realizada graças aos resultados mais recentes do telescópio espacial Kepler, que faz sua oitava missão. “Este catálogo, fruto de medições altamente precisas, é a base para responder a uma das perguntas mais interessantes da astronomia: Quantos planetas há como a Terra em nossa galáxia?”, explica Susan Thompson, coordenadora do catálogo do Instituto Seti de Mountain View, na Califórnia.

 

 

 

 
Segundo os dados, o número potencial de mundos alienígenas são um total de 4034, sendo que 2335 são verificados como planetas, e mais de 30 podem ser habitáveis.

 

 

 

 
Além disso, os resultados mostram que há dois tipos principais de planetas: os grandes como a Terra e os menores como Netuno.

 

 

 

 

 

“Nós gostamos de pensar que este estudo de classificação planetária é igual aqueles dos biólogos que identificam novas espécies animais”, disse o pesquisador da Universidaden do Havaí em Manoa, Benjamin Fulton.

 

 

 

 

 

“Encontrar dois grupos distintos de planetas é como descobrir que os mamíferos e lagartos formam dois ramos separados da árvore evolutiva”, acrescentou Fulton.

 

 

 

 

A descoberta destes dois tipos de planetas é importante na busca por vida, porque indica que cerca de metade dos planetas conhecidos na galáxia não têm nenhuma superfície, tornando-se um ambiente sem chances de habitar vida.

 

 

 

 

 

 

Da Redação com informações da ANSA