TUF Brasil 2015: The Ultimate Fighter Brasil estreou neste domingo com oito combates entre pesos galos e leves

TUF Brasil 2015
TUF Brasil 2015

 

 

 

O The Ultimate Fighter Brasil 4 estreou neste domingo com grandes emoções. Os 32 pesos galos e leves, selecionados para competir na temporada, chegaram a Las Vegas e foram recepcionados na academia do programa pelo Presidente do UFC®, Dana White, e os treinadores da edição, Anderson Silva e Maurício “Shogun”. O dirigente da organização destacou os líderes do TUF Brasil 4, que reforçaram aos atletas a importância em manter a disciplina para alcançar os objetivos e se tornarem campeões.

 

 

“Estou animado. É uma experiência nova. Sempre comentei com os meus alunos que eu sou melhor professor do que lutador. Acredito que vou poder passar um pouco da minha experiência e ajudá-los”, disse o “Spider”.

 

 

Maurício “Shogun” também deu o seu recado aos pupilos:

 

 

 

“O nosso esporte passou por muito preconceito, e existe ainda. Queremos mostra para as pessoas em casa que somos seres humanos que estão trabalhando. Então vamos mostrar profissionalismo e que estamos em busca de nossos sonhos, sem desrespeitar ninguém”.

 

 

 

No dia 31 de janeiro, os 32 atletas foram levados à Arena do MGM para assistirem ao ídolo Anderson Silva, em sua luta de retorno contra Nick Diaz. Na ocasião, Anderson venceu o adversário por decisão unânime após cinco rounds, o que fez os participantes do reality se emocionarem e vibrarem.

 

 

 

Os dias seguintes já foram de tensão para os pesos galos e leves. Eles iniciaram os treinamentos e perda de peso para as disputas eliminatórias.

 

 

 

Confira como foram as primeiras oito lutas eliminatórias do The Ultimate Fighter® Brasil 4, em ordem:

 

 

Peso galo

 

 

Franklin “Arrocha” Santos vs. Bruno “Korea” Mesquita

 

 

 

Franklin e Bruno abriram o The Ultimate Fighter Brasil 4 em grande estilo. Após algum tempo de estudo entre os adversários e chutes baixos de Franklin tomando a iniciativa,”Korea” aplicou um chute rodado no rosto, que levou o sergipano à nocaute.

 

 

Peso leve

 

 

Joaquim Neto “BJJ” vs. Carlos “Mistoca” Costa

 

 

Os pesos leves iniciaram o combate e partiram para a trocação. Carlos, em seu estilo provocador, não deixou por menos e procurou instigar o adversário, que manteve a calma. Muito parelhos, os dois levaram a luta para o terceiro round, mas Joaquim saiu vitorioso após cansar o oponente e golpeá-lo bastante, levando a um nocaute técnico.

 

 

Peso Galo

 

 

 

Renato Mônaco vs. Dileno Lopes

 

 

 

Dileno Lopes participou das eliminatórias do The Ultimate Fighter® Brasil 1, mas perdeu para Rony “Jason”, na ocasião. Desta vez fez diferente, e conquistou seu lugar na casa da quarta edição do reality show. Bem preparado, o atleta dominou o centro do octógono e levou o adversário ao chão, aplicando um mata-leão ainda no primeiro round.

 

 

Peso Leve

 

 

 

Nazareno Malegarie “El Tigre” vs. Edson “PC” Pereira

 

 

 

Mais um argentino marcando a história do The Ultimate Fighter® Brasil. Nazareno Malegarie, que vive há 14 anos no Brasil, venceu Edson “PC”por pontos, após um segundo round dominante, de total controle no chão.

 

 

Peso Galo

 

 

Matheus Nicolau vs. Mateus “Pitbull” Vasco

 

 

Mais experiente, Matheus Nicolau conseguiu levar o adversário para o chão, passar a guardar e garantir a montada. Trabalhando o Jiu-Jitsu, o mineiro agiu com calma e conseguiu uma finalização por mata-leão, conquistando sua vaga no The Ultimate Fighter® Brasil 4.

 

 

Peso Leve

 

 

Raush Manfio vs. Glaico “Nego” França

 

 

 

Muito disputada, a luta dos leves se manteve no solo no segundo round. Glaico trabalhou o ground and pound, conectou diversas cotoveladas e foi mais um atleta a finalizar o adversário, por mata-leão.

 

 

Peso Galo

 

 

 

Bruno “Bulldog” Silva vs. Gustavo Sedório

 

 

 

Os atletas iniciaram o combate medindo a distância, buscando conectar chutes baixos. Bruno clinchou o adversário e o levou à grade, conseguindo derrubar com facilidade. Depois de trabalhar o ground and pound, Sedório conseguiu levantar, mas continuou com as costas na tela. De volta ao centro do octógono, Bruno controlou o combate e faltando poucos segundos para o final do primeiro round, aplicou um knockdown. Entre os rounds, o médico da comissão identificou que o maxilar de Gustavo estava quebrado, e que ele não poderia continuar o combate. Bruno venceu por nocaute técnico e se manteve na disputa do The Ultimate Fighter® Brasil 4.

 

 

Peso Leve

 

 

Erick da Silva “Indio Brabo” vs. Gabriel Macário

 

 

Apesar do boxe afiadíssimo de Gabriel Macário, Erick da Silva venceu o combate dos leves. No segundo round, o “Indio Brabo” conseguiu levar a luta para o chão, e com uma cotovelada, abriu um corte na cabeça do adversário. O árbitro teve que intervir para preservar o lutador e Erick da Silva venceu por nocaute técnico.

 

 

Na próxima semana, mais oito combates eliminatórios definimem os participantes finais da edição do The Ultimate Fighter® Brasil 4 e os treinadores Anderson Silva e Maurício “Shogun” escolhem seus times.

 

 

Confira quem já garantiu sua vaga no The Ultimate Fighter® Brasil 4:

 

 

 

Galos:

 

 

Bruno Gustavo “Bulldog” (8-2), 24, Piracicaba, SP
Bruno Korea (4-0), 23, Rio de Janeiro, RJ
Dileno Lopes (17-1), 30, Manaus, AM
Matheus Nicolau (10-1), 21, Belo Horizonte, MG

 

 

Leves:

 

 

 

Erick Silva “Índio Brabo” (14-4), 25, Amazonas
Glaico França “Nego” (12-3), 23, Camboriú, SC
Nazareno Malegarie “El Tigre” (27-3), 28, Argentina
Joaquim “Neto BJJ” (7-0), 25, Goiânia, GO

 

 

 

 
Da Redação com informações do site da UFC www.ufc.com.br/tuf