Taça Libertadores 2015: Internacional vence o o The Strongest por 1 a 0 e se classifica em primeiro em seu grupo

 

Inter venceu mais uma no Gigante pela Libertadores
Inter venceu mais uma no Gigante pela Libertadores

 

 

O Internacional  garantiu a vaga nas oitavas de final da Libertadores da América e o primeiro lugar do Grupo 4 ao vencer o The Strongest por 1 a 0, na tarde/noite desta quarta-feira, no Beira-Rio. Valdívia marcou o gol contra os bolivianos, deixando o Clube do povo com 13 pontos na liderança e com a quarta melhor campanha do torneio. O adversário na fase mata-mata será conhecido ao final da rodada desta noite.  Agora o foco do time se volta para a final do Gauchão, contra o Grêmio, neste domingo (26/4), às 16h, na Arena.

 

Só deu Inter no 1º tempo, e Valdívia brilhou!

 

 

O Inter se impôs desde os primeiros movimentos, esmagando o adversário no seu campo de defesa. Atacava pelo lado direito de forma iniciva e também articulava jogadas pelo meio. Porém, os bolivianos se fecharam bem e dificultaram ao máximo a finalização colorada. Mas com tamanha pressão, era questão de tempo para que a primeira chance de gol surgisse.

 

 

Aos 15min, Jorge Henrique alçou para a área e Eduardo Sasha cabeceou com perigo, rente à trave esquerda. Três minutos mais tarde, Jorge Henrique, lesionado, deixou o gramado para a entrada de Valdívia. A posse de bola colorada era muito superior, 67% até os 30 minutos. A marcação também era quase perfeita. Os jogadores do The Strongest não conseguiam trocar três passes seguidos, pois eram desarmados com facilidade. Aos 21min, nova oportunidade de gol, com Valdívia cruzando com qualidade da direita e Nilmar desviando com o pé para fora. Aos 29min, Valdívia voltou a aparecer, em chute de dentro da área que Vaca defendeu de forma providencial.

 

 

 

Aos 40min, a retranca foi rompida: Eduardo Sasha fez cruzamento na medida da direita e Valdívia apareceu na marca penal para concluir com força, com o lado do pé, de primeira. 1 a 0! Aos 44min, o goleiro saiu jogando errado com os pés e D’Alessandro tentou por cobertura, mas a bola ganhou muita elevação.

 

 

Bolivianos equilibram, mas vitória é colorada

 

 

O Colorado voltou para a etapa final ameaçando na frente. Aos 3min, Valdívia disparou chute que raspou o travessão. Aos 12min, um susto: Ramallo invadiu a área e chutou para a defesa salvadora de Alisson. Aos 16min, Aránguiz recebeu passe de Sasha, passou por Vaca, mas perdeu ângulo e a chance de concluir. Aos 29min, D’Alessandro bateu falta sobre o gol boliviano.

 

 

Como o resultado o eliminava, o The Strongest partiu para o tudo ou nada. Aos 42min, Melgar chutou para a defesa de Alisson no centro do gol. Um minuto depois, Cuesta concluiu com perigo por cima do travessão. Aos 48min, Geferson afastou o perigo da área, na última investida boliviana.

 

 

Ficha técnica:

 

 

Internacional (1): Alisson; Ernando, Paulão, Juan e Geferson; Rodrigo Dourado, Jorge Henrique (Valdívia, aos 18min fo 1º tempo), Aránguiz e D’Alessandro; Eduardo Sasha (Alex, aos 40min do 2º tempo) e Nilmar (Rafael Moura, aos 30min do 2º tempo). Técnico: Diego Aguirre.

 

 

The Strongest (0): Daniel Vaca; Torrico, Marteli, Centurión e Cabrera; Castro (Cuesta), Veizaga, Chumacero e Soliz (Melgar); Ramallo e Pablo Escobar. Técnico: Juan Carlos Paz Garcia.

 

 

Gol: Valdívia (I), aos 40min do primeiro tempo.

 

 

Cartões amarelos: Marteli, Veizaga, Centurión (TS); Valdívia (I).

 

 

Público: 41.009 (37.190 pagantes). Renda: R$ 1.589.300,00.

 

 

Arbitragem: Enrique Caceres, auxiliado por Milciades Salvidar e Dario Gaona (trio paraguaio)

 

 

Local: Beira-Rio.
Da Redação com informações provenientes do site oficial do Internacional – www.internacional.com.br