Superliga Masculina de vôlei 14/15: Raphael é sinônimo de experiência a favor do Taubaté/Funvic

Raphael, levantador do Taubaté/Funvic, é um dos mais experientes do grupo semifinalista
Raphael, levantador do Taubaté/Funvic, é um dos mais experientes do grupo semifinalista

 

 

Onze anos fora do Brasil proporcionam uma ampla experiência a qualquer pessoa. No caso de Raphael, levantador do Taubaté/Funvic (SP), todo o aprendizado do tempo em que jogou na Rússia, Itália e Turquia vem sendo colocado em prática na Superliga masculina de vôlei 14/15, onde ajudou seu time a estar na fase semifinal. Campeão do Paulista e da Copa Banco do Brasil, o jogador de 35 anos tem motivos de sobra para comemorar.

 

 

“Estou muito feliz desde o primeiro dia que voltei a jogar no Brasil. Cheguei no Taubaté depois de três semanas, já que estávamos na seleção, e logo conseguimos ganhar o Campeonato Paulista. Depois, vencemos também a Copa Brasil, que foi muito importante. Agora, estamos entre os quatro principais times do país, com chances de estarmos na final. Estou realmente feliz por tudo que essa volta tem me proporcionado”, afirmou Raphael.

 

 

Os resultados conquistados logo na primeira temporada dessa super formação, com quatro jogadores de seleção brasileira – Raphael, Lipe, Sidão e Felipe – além dos experientes Dante e Lorena, não surpreendem o levantador. Segundo Rapha, tudo isso tem uma base sólida.

 

 

 

“Nosso grupo tem uma união muito forte. Todos assimilam muito bem o que é traçado como meta e temos o foco 100% voltado para o time do Taubaté. Acreditamos no projeto e isso foi fundamental para conseguirmos os títulos que já vieram”, explicou Raphael.

 

 

Depois de grande parte do tempo em que viveu no exterior ter sido na Itália, o levantador tem amplo conhecimento para analisar e comparar as competições que participou. Satisfeito com o crescimento do campeonato nacional brasileiro, Rapha garante estar, atualmente, em um dos melhores do mundo.

 

 

“O intercâmbio que existe na Itália é muito bom. Temos estrangeiros e muitos jogadores bons de vários países. Há uma troca de experiência enorme e, com isso, uma injeção de qualidade para qualquer jogador. A Superliga está entre os principais campeonatos do mundo. Tem times e jogadores excelentes e, principalmente nesta fase em que estamos, é muito forte. Gosto muito de disputar a Superliga”, elogiou Raphael.

 

 

Nesta fase, quando está em jogo uma vaga na final da competição, o levantador sabe que não há facilidade para nenhum time. Sua equipe está em desvantagem na série melhor de três jogos, e terá a chance de deixar tudo igual na próxima terça-feira (31.04), às 20h30, no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo (SP).

 

 

“Ficamos muito felizes com os títulos que já conquistamos nesta temporada, mas não podemos nos apoiar nisso. Estamos em outro momento. Sesi-SP e Taubaté/Funvic têm equipes muito equilibradas. Os dois têm condições de ganhar dentro ou fora de casa. Nosso objetivo, claro, é vencer em São Paulo para trazer o terceiro jogo para o nosso ginásio”, garantiu Raphael.

 

 

Confiante no grupo e no treinador Cézar Douglas, o experiente levantador faz questão de destacar o bom trabalho feito no Taubaté/Funvic e demonstra orgulho em defender a cidade.

 

 

“Antes de vir, conversei com o Cézar e ele me surpreendeu positivamente. É jovem, um técnico da nova geração, muito estudioso, dedicado e que fez o grupo crescer. Ele também abraçou o projeto, o grupo e isso nos passou muita confiança”, analisou Raphael.

 

 

Para a alegria de Raphael ficar completa, falta uma vitória na próxima terça para que seu time siga com chances de disputar mais uma final nesta temporada. E ele garante que o grupo está preparado. “Vamos com tudo para esse jogo e nosso pensamento está só na vitória”, concluiu o levantador do Taubaté/Funvic.

 

 

Da Redação com Fonte CBV