Stock Car 2015: Cacá Bueno quebra jejum e vence 1ª bateria na chuva em Ribeirão

O Pentacampeão Cacá Bueno soube administrar melhor o uso dos pneus de chuva no asfalto que foi secando, ultrapassou Max Wilson e segurou a pressão de Marcos Gomes - Duda Bairros/Vicar
O Pentacampeão Cacá Bueno soube administrar melhor o uso dos pneus de chuva no asfalto que foi secando, ultrapassou Max Wilson e segurou a pressão de Marcos Gomes – Duda Bairros/Vicar

 

A última vitória havia sido em junho de 2013. Depois de um 2014 em jejum, Cacá Bueno voltou a sentir o prazer de subir no degrau mais alto do pódio na primeira bateria deste domingo de Páscoa (5) no circuito de Ribeirão Preto. O piloto da casa Marcos Gomes terminou em segundo e Julio Campos fechou os três primeiros.

 

 

A corrida teve largada realizada com bandeira amarela e o safety car na pista molhada pela forte chuva que caiu no Distrito Industrial pouco mais de uma hora antes da prova. A bandeira verde foi dada na terceira volta liberando os pilotos para a disputa. Max Wilson manteve a ponta após sair da pole position e manteve Cacá Bueno atrás de si.

 

 

 

Atrás dos dois primeiros, a prova começou bastante movimentada, com várias manobras de ultrapassagem e algumas escapadas de pista. Max chegou a alimentar uma vantagem de mais de cinco segundos sobre Cacá, mas o piloto da Red Bull Racing começou a descontar os segundos volta a volta.

 

 

 

A diferença caiu vertiginosamente em questão de voltas. No 22º giro, Bueno iniciou o ataque ao líder e fez a ultrapassagem na volta 25, após ter levado o troco em uma primeira tentativa e aproveitando a escapada de Max na curva três logo depois. Marcos Gomes continuou sua subida e assumiu o segundo lugar com Julio Campos em terceiro.

 

 

 

Os dez primeiros que terão as posições invertidas na bateria 2, que acontece logo mais, terminaram na seguinte ordem: Cacá Bueno, Marcos Gomes, Julio Campos, Ricardo Maurício, Thiago Camilo, Max Wilson, Galid Osman, Rubens Barrichello, Allam Khodair e Vitor Genz. O décimo colocado larga na pole, o nono em segundo, e assim por diante.

 

 

 

1. 0 – Cacá Bueno – Red Bull Racing. – 38 voltas em 48 minutos
2. 80 – Marcos Gomes – Voxx Racing Team – 1.477
3. 4 – Julio Campos – Prati-donaduzzi – 9.335
4. 21 – Thiago Camilo – Ipiranga-RCM – 13.527
5. 28 – Galid Osman – Ipiranga-RCM – 28.413
6. 111 – Rubens Barrichello – Full Time Sports – 29.786
7. 18 – Allam Khodair – Full Time Sports – 30.697
8. 46 – Vitor Genz – Boettger Competições – 31.153
9. 70 – Diego Nunes – Vogel Motorsport – 36.898
10. 1 – Antonio Pizzonia – Prati-donaduzzi – 41.866
11. 73 – Sérgio Jimenez – C2 Team – 1 volta
12. 25 – Tuka Rocha – União Química Racing – 1 volta
13. 8 – Rafael Suzuki – RZ Motorsport – 2 voltas
14. 110 – Felipe Lapenna – Schin Racing Team – 2 voltas
15. 2 – Rafa Matos – Schin Racing Team – 2 voltas
16. 51 – Átila Abreu – AMG Motorsport – 2 voltas
17. 3 – Bia Figueiredo – União Química Racing – 3 voltas
18. 14 – Luciano Burti – RZ Motorsport – 4 voltas
19. 26 – Raphael Abbate – Hot Car Competições – 5 voltas
20. 72 – Fábio Fogaça – Hot Car Competições – 6 voltas
21. 5 – Denis Navarro – Vogel Motorsport – 7 voltas
22. 12 – Lucas Foresti – AMG Motorsport – 14 voltas
23. 11 – Cesar Ramos – Cavaleiro Racing Sports – 14 voltas
24. 29 – Daniel Serra – Red Bull Racing – 19 voltas
25. 10 – Ricardo Zonta – Shell Racing – 25 voltas
26. 74 – Popó Bueno. Cavaleiro Racing Sports – 35 voltas
27. 90 – Ricardo Maurício – Eurofarma RC – 10.751
28. 65 – Max Wilson – Eurofarma RC – 17.353
29. 83 – Gabriel Casagrande – C2 Team – 31.574
30. 77 – Valdeno Brito – Shell Racing – 36.314
31. 88 – Felipe Fraga – Voxx Racing Team – 1 volta

 

 

 

Da Redação com informações do site www.stockcar.com.br