Campeonato Paulista 2017 – Série A2: Guarani e Penapolense empataram em 1 a 1 no estádio Brinco de Ouro da Princesa.

Guarani e Penapolense empataram em 1 a 1 no estádio Brinco de Ouro da Princesa.

 

 

Guarani e Penapolense abriram mão da chance de encostar na zona de classificação à próxima fase do Paulistão A2 Itaipava. Jogando no estádio Brinco de Ouro da Princesa, ficaram no 1 a 1 nesta 11ª rodada. Léo Carvalho abriu o placar no início do segundo tempo em cobrança de falta para os visitantes, mas Eliandro deixou tudo igual após bela jogada de Fumagalli na entrada da grande área.
 

 

O resultado freou o sonho do time da casa de emendar três vitórias consecutivas e o manteve no meio da tabela, com 16 pontos. Atualmente o Bragantino é o quarto colocado, com 20 pontos, mas o Rio Claro ainda joga na rodada e também tem 20 – o time enfrenta a Portuguesa nesta segunda-feira no Canindé. Já o Penapolense chegou aos 17, também sonhando com uma vaga na próxima fase.
 

 

 

 

A chuva castigou a cidade de Campinas na tarde deste domingo. Poças se formaram principalmente nas laterais, mas não frearam o ímpeto dos times. Tanto que, logo no primeiro minuto, Crystian cobrou um escanteio com perigo e PV completou de cabeça. Ele conseguiu tirar do goleiro Luis Henrique, mas a bola explodiu no travessão.

 

 

 

 
Com a obrigação de se impor dentro de casa, o Guarani tentava usar a velocidade de Bruno Nazário, mas tinha que vencer dois adversários: o Penapolense e o gramado. Até que, aos 18 minutos, o camisa 22 ficou acabou derrubado por Guilherme dentro da grande área e a torcida pediu a penalidade máxima, mas o árbitro Adriano de Assis Miranda mandou o lance seguir. Mais tarde, aos 34, um lance muito parecido aconteceu com o meia e o fim foi o mesmo.

 

 
O Guarani desceu para o vestiário ciente de que a decisão sairia de uma bola parada, principalmente pela superioridade em campo. Mas não contava que seria do adversário. Com dois minutos da etapa final, Léo Carvalho cobrou uma falta no bico da grande área e ela morreu no fundo das redes. O goleiro Luis Henrique nada pode fazer, pois ficou vendido com a movimentação do Penapolense a sua frente, principalmente com Joilson.

 

 

 

 
E se Samuel Pires já vinha sendo acionado no primeiro tempo, agora com os visitantes a frente do placar o Guarani cresceu ainda mais de produção. Fumagalli passou a comandar o meio campo com Auremir, mas encontrava a resistência das linhas de marcação. Foi então que o time da casa encontrou uma solução: arriscar de fora da área. Aos poucos a tática foi preocupando a torcida de Penápolis.

 

 

 
Na tentativa de esfriar os campineiros, Samuel Pires caia em todo lance e pedia o atendimento médico. Em um desses lances, aos 21 minutos, o volante Evandro se irritou com a cera, foi cobrar o goleiro e os dois se estranharam na grande área. O arqueiro acabou recebendo cartão amarelo e, ao contrário do que tentava, só motivou ainda mais o Guarani. Isso porque, aos 26 minutos, Eliandro deixou tudo igual no estádio Brinco de Ouro.

 

 

 
Fumagalli acompanhou a movimentação do camisa nove a meteu apenas uma ‘cavadinha’, com estilo. O atacante protegeu bem a bola da marcação e encheu o pé direito, para finalmente balançar as redes. A partir daí o Penapolense abriu mão da marcação compacta e também voltou a preencher o campo ofensivo. Mas agora já era tarde. O Guarani já tinha o controle da posse de bola e buscou até os minutos finais a virada, mas sem sucesso.

 

 

 

 
Novamente no estádio Brinco de Ouro da Princesa, o Guarani recebe o Velo Clube já nesta quarta-feira (22), às 20h, pela 12ª rodada do Paulistão A2 Itaipava. No mesmo dia e horário, o Penapolense enfrenta o Rio Preto no estádio Tenente Carriço, em Penápolis.

 

 

 

 

 

 
Da Redação com informações provenientes da FPF