Basquete – NBB: O armador argentino Nico Laprovittola brilha no título do Flamengo e é eleito o MVP da decisão do NBB 7

Nicolás Laprovittola - Foto Jump/LNB
Nicolás Laprovittola – Foto Jump/LNB

 

 

 

O argentino Nicolás Laprovittola foi o cara do Flamengo na Final da temporada 2014/2015 do NBB. Dominante em todos os fundamentos, o armador da orquestra rubro-negra se destacou nas duas partidas da série decisiva e conquistou o prêmio de MVP da finalíssima da sétima edição da competição nacional.

 

 

“Estou muito emocionado pela conquista do título. Brigamos muito durante a temporada, muita gente falou sobre o nosso time não estava bem, que não jogava da melhor maneira, mas a ente sempre esteve junto, acreditamos em nosso potencial e crescemos na hora certa, jogamos muito bem os playoffs e merecemos o título”, analisou o melhor jogador da Final do NBB 7.

 

 

 

No primeiro jogo, na última terça-feira (26/05), realizado na HSBC Arena, no Rio de Janeiro (RJ), Laprovittola foi um dos grandes destaques do Flamengo, junto com Benite, Marquinhos e Olivinha, ao anotar 15 pontos, recuperar cinco rebotes e dar sete passes resultantes em cesta, e terminar com um total de 23 pontos de eficiência – a segunda maior marca do Flamengo.

 

 

 

Durante a segunda partida da disputa do troféu do NBB 7, Laprovittola foi ainda melhor. Mesmo atuando fora de casa, o argentino foi dono de 19 pontos, sendo o grande cestinha do Flamengo no jogo que rendeu a quarta conquista do maior campeão da história do NBB ao clube. Além disso, o armador de 1,86m ainda recuperou sete rebotes e deu quatro assistências.

 

 

 

“Nosso time é uma família. Somos muito unidos, estamos muito felizes em fazer do Flamengo o maior campeão da história do NBB e temos que aproveitar nosso momento para desfrutar a melhor maneira possível esse feito”, comentou o armador rubro-negro.

 

 

 

Dominante nos dois jogos da disputa do troféu do NBB, Nico conquistou médias de 17 pontos, seis rebotes e 5,5 assistências e levantou o troféu de melhor jogador da Final do NBB.

 

 

 

O camisa 7 da equipe carioca também entra na história do NBB ao ser o primeiro jogador fora do garrafão a conquistar o prêmio de melhor jogador da Final, já que o ala Guilherme Giovanni, do UniCEUB/BRB/Brasília, havia vencido o prêmio no NBB 3 e NBB 4, o pivô Caio Torres, do Flamengo, no NBB 5, e o pivô norte-americano Jerome Meyinsse, do Flamengo, no NBB 6.

 

 

 

Primeiro armador a vencer o prêmio de melhor jogador da decisão do NBB, o argentino também se tornou o segundo estrangeiro a ser eleito MVP da Final do campeonato nacional e de quebra recebeu das mãos do técnico argentino da Seleção Brasileira, Rúben Magnano, a condecoração de melhor jogador da decisão do NBB.

 

 

 

“A gente enfrentou problemas, muita gente falou coisas sem saber, mas ficamos juntos, totalmente concentrados em melhorar desempenho, já que temos um time muito acostumado em vencer. Fomos totalmente solidários nos playoffs, nossa defesa foi perfeita, confio muito no trabalho do Neto e em nosso trabalho também”, concluiu Laprovittola.

 

 

 

 

Esta é a segunda temporada de Laprovittola no Flamengo, mas o jogador com certeza está na galeria dos jogadores mais importantes da história do clube rubro-negro. O jovem armador argentino também foi o grande destaque do Flamengo durante a conquista do título da Copa Intercontinental.

 

 

 

 

Da Redação com informações da Liga Nacional de Basquete – lnb.com.br