Atletismo: Usain Bolt disse sobre o Rio 2016 – “Estou feliz de poder fazer parte desde tão cedo”

Usain Bolt -  Fotos: Danilo Borges
Usain Bolt – Fotos: Danilo Borges

 

Jamaicano confirma que vai se despedir dos Jogos no Brasil no ano que vem e compete no Desafio Mano a Mano neste domingo (19.04)

 

 

O homem mais rápido do mundo já tem tudo planejado. Vai se despedir dos Jogos Olímpicos no ano que vem, no Rio de Janeiro, na frente do público brasileiro. Será a última oportunidade para assistir ao jamaicano Usain Bolt correr por uma medalha olímpica. Depois, pretende disputar a derradeira temporada em 2017 e abandonar as pistas.

 

 

 

Neste fim de semana, o foco de Bolt já está no Rio de Janeiro. Ele disputa pela terceira vez o Desafio Mano a Mano, no domingo (19.04), no Jóquei Clube. Um pequeno aperitivo do que está por vir no ano que vem, quando o jamaicano tentará defender as medalhas de ouro conquistadas nas duas últimas edições dos Jogos nas provas dos 100m, 200m e no revezamento dos 4 x 100m rasos.

 

 

 

Em coletiva de imprensa na sexta (17.04), o jamaicano afirmou estar em melhor forma do que nos anos anteriores, reflexo da proximidade dos Jogos Rio 2016. Por isso, espera mostrar o porquê de ser o homem mais rápido do mundo na capital fluminense.

 

 

“Estou me sentindo melhor e espero ficar abaixo dos 10 segundos. Os 100m são minha prova favorita. Estou ansioso para correr”, contou o jamaicano.

 

 

Em início de preparação, Bolt destacou várias vezes que o mais importante ao longo da temporada, que terá a disputa do Mundial de Atletismo, entre 22 e 30 de agosto, é ficar livre de lesões. Por isso, diz estar melhorando aos poucos. “Minha preparação está extremamente boa, não tenho do que reclamar. Estou indo devagar, trabalhando em minhas fraquezas e tentando não forçar muito”, comentou Bolt.

 

 

 

Ainda assim, o jamaicano dono de seis medalhas de ouro olímpicas demonstrou total confiança em si. Para ele, o maior desafio para repetir o sucesso das últimas edições dos Jogos não são os adversários, como o norte-americano Justin Gatlin, mas sim ele próprio.

 

 

 

“Quando estou em forma, não me preocupo com ninguém. Tudo que eu tenho de fazer é estar na minha melhor forma que tudo vai dar certo”, disse.

 

 

 

Sobre as visitas ao Rio de Janeiro nos últimos anos, Usain Bolt se disse satisfeito pela oportunidade de estar na cidade que vai receber os Jogos. “Estou feliz de poder fazer parte disso desde tão cedo. É sempre bom voltar ao Rio e encontrar rostos conhecidos. Isso me deixa confortável e já vai me adaptando para os Jogos. Percebo a cidade cada vez mais animada e essa energia é muito positiva.”

 

 

 

Além de Usain Bolt, o Desafio Mano a Mano vai contar com outros grandes nomes do atletismo olímpico e paraolímpico, como os medalhistas brasileiros Terezinha Guilhermina e Alan Fonteles, e a jamaicana Veronica Campbell. As provas ocorrem neste sábado e domingo, no Jóquei Clube do Rio de Janeiro. Os portões abrem às 9h e a entrada é gratuita.

 

 

Programação:

 

 

 

Sábado (18.04) – Jockey Club Brasileiro – Praça Santos Dumont, 31
9h: Abertura do portão
9h às 10h: Treino dos atletas (aberto ao público)
10h: Qualifying feminino
10h15 às 10h30: Qualifying masculino
10h30 às 10h50: Ação com crianças do Pavão e Chapéu Mangueira, que irão correr na pista com Bolt
10h50 às 11h15: Entrega de troféu para campeões feminino e masculino na Arena
11h15 às 11h35: Bolt irá correr com a atleta paraolímpica Terezinha Guilhermina
11h35 às 11h45: Ação com um avatar que irá simular a velocidade de Bolt

 

 

 

Domingo (19.04)
9h: Abertura do portão
10h30: Desafio Mano a Mano paraolímpico
11h: Desafio Mano a Mano feminino
11h30: Desafio Mano a Mano masculino
12h – Premiação
12h30 – Encerramento do evento

 

 

Da Redação com informações brasil2016.gov.br