Bragança Paulista: Prefeitura de Bragança trabalha para melhorar a mobilidade urbana no município

Prefeitura de Bragança trabalha para melhorar a mobilidade urbana no município

 

 

Uma das preocupações do Prefeito Jesus Chedid para Bragança Paulista é a melhoria da mobilidade urbana, por isso, desde o início da gestão vem se reunindo com o Secretário Especial de Gabinete, Manoel Botelho, responsável pela implementação do Sistema de Mobilidade Urbana no município, com a Chefia de Gabinete e a Secretaria de Assuntos Jurídicos sobre o envio do projeto de Lei à Câmara dos Vereadores para formalizar a criação da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana.

 

 

 

A futura secretaria será criada através e um desmembramento da atual Secretaria Municipal de Trânsito, Segurança, Transportes e Defesa Civil, e constituída com as atribuições necessárias ao atendimento à Lei Federal 12.587/2012, que cria o Plano Nacional de Mobilidade Urbana. Englobará questões sobre o trânsito, planejamento, sinalização e engenharia de tráfego, além da fiscalização de trânsito.

 

 

 
Ao analisar a situação da mobilidade urbana no município, Manoel Botelho identificou que a Administração anterior havia contratado, por licitação, uma empresa para fazer o Plano de Mobilidade Urbana, que possui elementos importantes, mas não é completo. O secretário afirmou que será necessário um trabalho de revisão desse plano contratado e uma conversa com a empresa para a adequação às necessidades de Bragança.

 

 

 

 

Segundo Botelho, Bragança é uma cidade com uma expansão imobiliária muito forte, então é fundamental que o plano de mobilidade esteja atrelado às características da cidade e ao Plano Diretor. Ele vem estudando, na prática, o sistema viário para entender efetivamente seus movimentos, conhecendo as entradas, os bairros populosos, onde são as zonas demandadoras de tráfego, comércio, shopping, universidade, a fim de compreender todas as necessidades.

 

 

 

 

“Bragança Paulista possui uma geometria de ruas desfavorável, uma topografia que complica um pouco, além da limitação de espaço físico que acaba ocasionando um gargalo de trânsito inevitável. Precisamos tentar otimizar isso com uma política de interesse público que deve ser implementada e mantida. Ações que privilegiem o transporte coletivo e o não motorizado, restrições de horários para o trânsito de cargas e o tráfego de passagem e o sistema de semáforos, tudo isso está sendo pensando.”, relatou Manoel Botelho.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Divisão de Imprensa Bragança Paulista